segunda-feira, 4 de setembro de 2017

Noite da Poesia Moderna de 1929 em Aracaju / SE

Cinema Guarany

Por: Allan de Oliveira

As tendências modernistas em Sergipe são consideradas uma das mais cultivadas entre os escritores do Estado. Os autores usavam versos livres, sem a preocupação da contagem de sílabas, e do ponto de vista do conteúdo, repetia-se, muitas vezes, a temática de escolas literárias do passado, em particular do Romantismo, considerada outra tendência de grande destaque em terras sergipanas.

Incialmente, os autores sergipanos seguiram as características modernistas da 1ª fase através da quebra de padrões formais em seus poemas com o uso de versos brancos como foi o caso de Abelardo Romero e José Maria Fontes. E nos anos 30, o Romance Social cultivado por Amando Fontes. A partir daí surgiu a crítica social em poemas e contos como, por exemplo, foram as obras de José Sampaio, poemas experimentais e Futuristas feitos por Mário Jorge e, posteriormente, até mesmo temáticas voltadas para o Feminismo como foi o caso de Núbia Marques. Mas, esses são exemplos de alguns autores sergipanos de corrente modernista, sendo que houve bem mais autores com essas tendências que já tinham ganhado corpo no Brasil.

O Modernismo em Sergipe teve como precursores Carlos Fontes a partir de 1921, Heribaldo Vieira em 1923, até a chegada de José Maria Fontes e Abelardo Romero em 1924.

O novo movimento se concretizou anos mais tarde em Estância num recital de poemas de 1928. E um ano depois, em 1929 ocorreu em Aracaju um grande evento histórico conhecido como A Noite de Audição de Poesia Moderna que aconteceu no antigo Cinema Guarany, localizado no Centro da cidade. Provavelmente, esse grande acontecimento histórico da capital sergipana foi algo semelhante à Semana de Arte Moderna de 1922, agrupando em um sarau os autores do Estado que recitaram seus poemas e poesias de autores renomados do Brasil. Mas, infelizmente, o presente texto carece de informações por causa da falta de uma bibliografia considerável sobre a literatura sergipana. E se você quem lê saiba de mais alguma informação sobre A Noite de Audição da Poesia Moderna de Aracaju e queira contribuir com mais conteúdo para a ampliação deste texto, é só deixar aqui nos comentários ou enviar um e-mail para allantbo@hotmail.com. Garanto que a sua informação ajudará bastante no crescimento deste modesto blog, bem como contribuirá também para a cultura sergipana.

REFERÊNCIA:

SAMPAIO, José. Poesia e Prosa. Aracaju. Sociedade Editorial de Sergipe, 1992.

CINEMAS DE ARACAJU. Disponível em <http://aracajuantigga.blogspot.com.br/2010/05/cinemas-de-aracaju.html>. Acesso em: 22 de ago. de 2017.

2 comentários:

  1. excelente matéria, ralente não sabia que em Sergipe houve um evento como esse e muito menos um modernismo de tanta expressão. Muito obrigado por contribuir com a cultura seripana.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O prazer é todo meu, amigo. Desculpe a demora em responder. É a correria do dia-a-dia. E obrigado pelo elogio.

      Excluir

NOVOS TALENTOS: WESLEY AQUINO

(Foto: Acervo pessoal do escritor)     Por: Allan de Oliveira. Contato: allantbo@hotmail.com     Wesley Aquino nasceu a 24 de j...