domingo, 14 de julho de 2013

SÍLVIO ROMERO: “O maior nome sergipano”

Por: Allan de Oliveira.
Contato: allantbo@hotmail.com





Sílvio Vasconcelos da Silveira Ramos nasceu em Lagarto (SE) no dia 21 de abril de 1851, sendo filho de um português, André Ramos Romero e de Dona Maria Vasconselos da Silveira Ramos Romero. Estudou no Atheneu Fluminense no Rio de Janeiro e na Faculdade de Direito do Recife. Foi crítico literário, ensaísta, poeta, filósofo, professor, político brasileiro, um dos fundadores da Academia Brasileira de Letras e um dos colaboradores de vários jornais de Pernambuco, Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul e Sergipe. Trabalhou como promotor público no município de Estância (SE), cargo que tempos depois ele pedira exoneração, trabalhando depois como Juiz Municipal e de órfãos no Rio de Janeiro e como professor no Colégio Pedro II e da Faculdade de Ciências Jurídicas e Sociais. Para alguns críticos, a poesia de Sílvio Romero contém influências parnasianas, porém, o seu maior destaque está em outros ramos como a filosofia e a crítica literária. A sua bibliografia é vasta e muito valorizada, e trata de diversas áreas culturais, servindo para a compreensão do pensamento brasileiro. É considerado polêmico por ter discutido muito para defender suas ideias. Foi influenciado pelas ideologias da Alemanha, assim como Tobias Barreto, e outros intelectuais da sua época.

Sílvio Romero faleceu no dia 18 de julho de 1914 no Rio de Janeiro.


A VIOLA

Quando eu te amava, oh! Rústico instrumento!
Tu, que as mágoas, as dores alivias
Da sertaneja, em mansas melodias,
Inda hoje me vens ao pensamento!...

Puro e bom despontava o sentimento,
Dourando, como doura os dias
O Sol – nosso conviva... e vertias
Teus gemidos sutis todos ao vento...

Companheira querida das matutas,
Confidente fiel de seus desejos,
De seus sonhos, de amor serenas lutas,

Como és boa da roça nos festejos,
Quando as morenas lânguidas, astutas

Amam pela prima o som dos beijos!

OBRAS:

Filosofia, política e sociologia:

·        A filosofia no Brasil: ensaio crítico. (1878)
·        Interpretação filosófica na evolução dos fatos históricos. (1880)
·        Ensaios de philosophia do direito. (1885)
·        Ensaios de philosophia do direito. Apêndice Gumercindo Bessa. (1895)
·        Ensaios de philosophia do direito. 2. ed. (1908)
·        Ensaios de filosofia do direito. (2001)
·        A filosofia e o ensino secundário. (1885)
·        Doutrina contra doutrina; o evolucionismo e o positivismo no Brasil. (1894)
·        Doutrina contra doutrina; o evolucionismo e o positivismo no Brasil. (1895)
·        Obra filosófica. Introdução e seleção Luís Washington Vita. (1969)
·        Ensaios de crítica parlamentar. (1883)
·        As formas principais da organização republicana. (1888)
·        Parlamentarismo e presidencialismo na república brasileira; cartas ao conselheiro Rui Barbosa. (1893)
·        Discursos. (1904)
·        O alemanismo no sul do Brasil; seus perigos e meios de os conjurar. (1906)
·        O Brasil social; vistas sintéticas obtidas pelos processos de La play. (1907)
·        Geografia da politicagem. (1909)
·        Bancarrota do regime federativo na república brasileira. (1910)
·        Provocações e debates; contribuição para o estudo do Brasil social. (1910)
·        O castilhismo no Rio Grande do Sul. (1910)
·        O Brasil na primeira década do século XX. (1912)
·        O remédio. (1914)
·        A união do Paraná e Santa Catarina: o Estado de Iguassú. (Extratos de uma série de artigos publicados no Jornal “A ‘Época” da capital Federal, em nov. 1912).
·        Parlamentarismo e presidencialismo. (1979)
·   Realidade e ilusões no Brasil; parlamentarismo e presidencialismo e outros ensaios. (1979)
·        O Brasil social e outros estudos sociológicos. (2001)

Estudos literários:

·        A poesia contemporânea. (1869)
·        A literatura brasileira e a crítica moderna; ensaio de generalização. (1880)
·        Introdução à história da literatura brasileira. (1882)
·        O naturalismo em literatura. (1882)
·        Valentim Magalhães; estudos críticos. (1885)
·        Estudos de literatura contemporânea; páginas de crítica. (1885)
·        História da literatura brasileira, vol. I e volume II. (1888)
·        História da literatura brasileira. 2. ed. melhorada pelo autor. (1902)
·        História da literatura brasileira. 3. ed. melhorada. (1943)
·        História da literatura brasileira. 5. ed. (1953)
·        História da literatura brasileira (Edição comemorativa). Organização Luiz Antônio Barreto. (2001)
·        Excerto da “História da Literatura Brasileira” Relativo à imigração e ao futuro da raça portuguesa no Brasil. (1891)
·        Luiz Murat; estudo. Rio de Janeiro:Leuzinger, 1891. 57 p.
·        Machado de Assis; estudo comparativo da literatura brasileira. (1897)
·        Machado de Assis; estudo comparativo da literatura brasileira. 2. ed. (1936)
·        Novos estudos da literatura contemporânea. (1898)
·        Martins Penna; ensaio crítico com um estudo de Arthur Orlando sobre o autor de História da Literatura Brasileira. (1900)
·        A literatura brasileira. (1900)
·        Ensaios de sociologia e literatura. (1901)
·        O Duque de Caxias e a integridade do Brasil. (1903)
·        Parnaso sergipano, volume I e volume II, (1904)
·        Passe recibo (réplica a Teófilo Braga). (1904)
·        Evolução da literatura brasileira; vista sintética. (1905)
·        Evolução do lirismo brasileiro. (1905)
·        Outros estudos de literatura contemporânea. (1905)
·        Compêndio da história da literatura Brasileira. (1906)
·        Compêndio da história da literatura Brasileira. 2. ed. [Em colaboração com João Ribeiro]. (1909)
·        Quadro sintético da evolução dos gêneros na literatura brasileira. (1909)
·        Da crítica e sua exata definição. (1909)
·        Zéverissimações ineptas da crítica; repulsas e desabafos. (1909)
·        Carlos Süssekind de Mendonça. Sílvio Romero de Corpo Inteiro. (1941)
·        Minhas contradições. (1914)
·        Teoria, crítica e história literária. [Seleção e apresentação Antônio Cândido]. (1978)
·        Introdução doutrina contra doutrina. (2011)

Coletâneas e cultura popular:

·        Etnologia selvagem; estudo sobre a memória “Região e raças selvagens do Brasil”. (1875)
·        Cantos populares do Brasil, volume I e volume II. [Introdução e notas Theofilo Braga]. (1883)
·        Cantos populares do Brasil. [Introdução e notas Theofilo Braga]. 2. ed. (1894)
·        Lucros e perdas; crônica mensal dos acontecimentos. Rio de Janeiro, 1883.
·        Contos Populares do Brasil. (1885)
·        Contos Populares do Brasil. 2. ed. melhorada. (1897)
·        Uma esperteza: os cantos e contos populares do Brasil e o Sr. Theophilo Braga. (1887)
·        Estudos sobre a poesia popular do Brasil. (1888)
·        Estudos sobre a poesia popular do Brasil. (1977)
·        Etnografia brasileira; estudos críticos sobre Couto de Magalhães, Barbosa Rodrigues; Theophilo Braga e Ladislao Netto. (1888)

Poesia:

·        Cantos do fim do século. (1878)
·        Últimos harpejos. (1883)

História:

·        A história do Brasil ensinada pela biografia dos seus heróis. (1890)
·        A história do Brasil ensinada pela biografia dos seus heróis. 2. ed. [Prefácio e vocabulário João Ribeiro]. (1892). (Livro para as classes primárias)
·        O antigo direito em Espanha e Portugal. (1894)
·        O elemento português no Brasil. (1902)
·        A América Latina. (1906). [Análise do livro de igual título do Dr. M. Bonfim].
·        A pátria portuguesa; o território e a raça. (1906). [Apreciação do livro de igual título de Theophilo Braga].
·        Trechos escolhidos. 2. ed. (1975).


REFERÊNCIAS:

LIMA, Jackson da Silva. História da Literatura Sergipana. Vol. II. Fase Romântica. Aracaju, Fundesc, 1986.

ROMERO, Sílvio. Parnaso Sergipano – Edição Comemorativa: Organização Luiz Antônio Barreto. Rio de Janeiro, Imago Editora, 2001.

Sílvio Romero – Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre. Disponível em: <https://pt.wikipedia.org/wiki/S%C3%ADlvio_Romero>. Acesso em 13 de jul. de 2013.


Nenhum comentário:

Postar um comentário